Opinião – Do outro lado da Copa

May 27, 2010 at 3:03 pm Leave a comment

Por Raquel Derevecki
Ao falar em Copa do Mundo, alguns podem lembrar os momentos gostosos proporcionados por esse evento, já que ele reúne famílias, amigos e até mesmo colegas de trabalho que aproveitam para cumprir sua carga horária assistindo TV e torcendo pelo Brasil. Outros, não tão “perdidos na Copa”, têm gravadas em sua mente imagens de dribles marcantes, lances sensacionais, “paradinhas” proibidas, gols inesquecíveis. Mas além de momentos agradáveis e jogadas incríveis, quando se fala de Copa logo vem à mente o espetáculo que ela representa.
A cerimônia de abertura é glamourosa, os estádios são moderníssimos, os gastos com o evento são quase imensuráveis e o país que sedia o evento é tratado como celebridade. Aparentemente, tudo é bonito e fascina o torcedor. Este ano, por exemplo, a Copa do Mundo tentará mostrar a beleza do continente africano, e provavelmente conseguirá. O problema é que atrás dos pontos turísticos, da cultura extravagante e da infraestrutura preparada especialmente para a Copa (já que mais de 1 bilhão de dólares foi investido pelo governo sul-africano), a realidade fica camuflada. Durante algumas semanas de euforia, os problemas do país são esquecidos pela mídia e, automaticamente, pelo mundo.
Apesar da África do Sul ter a maior riqueza do continente, com cerca de 18% do PIB (produto interno bruto) de toda a África, metade da população do país vive com menos de um dólar por dia. Além disso, ele também abriga três das quatro cidades apontadas pela ONU como as mais desiguais do mundo. Uma delas, Johannesburgo, será a sede principal da Copa do Mundo 2010. Essa cidade possui mais de 5 milhões de habitantes, mas será que a maioria deles terá condições de aproveitar a alegria do Mundial?
Um dos fatores responsáveis pela desigualdade na África do Sul é que ela possui um dos maiores índices de desemprego do mundo: 21,7%. Só para comparar, apesar do índice de desemprego do Brasil não estar entre os melhores, a taxa é de apenas 7,6%.
            Essa realidade na sede da Copa 2010 mostra que, além de entretenimento, o Mundial é um momento de esperança para mais de 20 milhões de sul-africanos. 
O fato da imprensa mundial voltar seus olhos para a o país será bom economicamente para a África do Sul e para o continente que, pela primeira vez, tem a oportunidade de sediar o evento. No entanto, fico me perguntando se bem mais da metade da população ficará o tempo todo do lado de fora dos estádios. Longe das câmeras. Distante de melhores condições de vida.
Ao assistir a Copa, o torcedor deve vibrar e aproveitar os momentos, mas também deve lembrar que há uma realidade muito diferente por fora de todo esse espetáculo.
 
Fontes consultadas:
Economia na África do Sul http://www.africa-turismo.com/africa-do-sul/economia.htm
Copa do Mundo na África do Sul http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/copa_2010/index.shtml#7
Capitais mais desiguais do mundo
http://portalexame.abril.com.br/economia/noticias/cidades-brasileiras-sao-apontadas-como-umas-das-mais-desiguais-do-mundo-541972.html

Entry filed under: Pronto, falei!!!. Tags: .

Áudio – Copa de 1950 no Brasil Amistoso surpreendente

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Categories

Twitter

Error: Twitter did not respond. Please wait a few minutes and refresh this page.


%d bloggers like this: