Entrevista – Brasil é favorito

May 27, 2010 at 2:54 pm Leave a comment

Brasil é favorito
Everaldo Pierrotti já foi atleta amador e profissional; preparador físico, assistente técnico e técnico aqui no Brasil, atuando na Ponte Preta, onde também foi jogador, e no Japão.
Hoje ele conta aos Perdidos na Copa como é trabalhar com futebol e quais as suas expectativas para a Copa.

Perdidos na Copa: Qual é a função do preparador físico?
Everaldo Pierrotti: A função deste profissional é melhorar as capacidades fisícas de um atleta.
Todos temos estas capacidades, mas é necessário saber usar os treinamentos específicos para cada atleta. São considerados dados importantes como:idade,peso, altura e o nível que se encontra cada atleta. Após feito as medidas antropométricas(medidas corporais), sabemos qual é a massa magra,massa muscular e percentual de gordura. A partir daí,usamos a especificidade individual para atingirmos o limite de cada atleta,levando em conta as competições pré determinadas.
 PC: E o que faz o assistente técnico?
EP: A função deste profissional é dar assistência ao técnico da equipe. Este auxílio se refere a parte de treinamentos técnicos (com a bola),e também aos treinamentos táticos (sobre posicionamento). Estes treinos são decididos pelo técnico, e o assistente tem a função de auxiliar. Também é consultado sobre a escalação da equipe, e em dias de jogos, auxilia o técnico no posicionamento de atletas durante o jogo, e opina em relação as substituições.
PC: O que mais é cobrado de cada um desses profissionais?
EP: A cobrança maior é sempre em cima do técnico. É exigido disciplina, comprometimento, preparo específico e acima de tudo: resultados
PC: Quais são as maiores dificuldades e as maiores conquistas que você já teve?
EP: Maior dificuldade foi trabalhar no Japão, aprender uma nova cultura, um novo idioma e colocar os meus conceitos profissionais e estes serem bem aceitos. Outra dificuldade muito comum: a competitividade alta nesse ramo.
PC:  É mais fácil ser preparador físico aqui no Brasil ou no exterior?
EP: Em ambos temos aspectos positivos e negativos.
No Brasil é fácil porque você lida com pessoas de seu próprio país, mas falta estrutura física e há cobrança excessiva de resultados.
No Exterior a estrutura fisica e organização são excelentes mas você precisa saber como colocar seus métodos sem invadir a cultura deles.
PC: Quais as suas expectativas para a copa? Quem é o favorito em sua opinião?
EP: Muito boa! Os favoritos são Brasil,Argentina,Alemanha e Inglaterra.
PC: Se você fosse o Dunga, quem escalaria e quem não escalaria?
EP: Concordei com 80% da convocação dele .Acrescentaria apenas dois nomes:Paulo Henrique do Santos e Hernanes do São Paulo.

PC: Você acha que o Brasil está preparado para sediar o próximo mundial?
EP: O povo do Brasil está preparado.Quem não está é a política social e administrativa.

Entry filed under: Entrevistas. Tags: .

África dos Australianos Áudio – Copa de 1950 no Brasil

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Categories

Twitter

Error: Twitter did not respond. Please wait a few minutes and refresh this page.


%d bloggers like this: